FAÇA PARTE DA CASA DO MÉDICO           SERVIÇOS           SOBRE NÓS           APM NEWS           EVENTOS           REVISTAS

menu

HISTÓRIA

HISTÓRIA

Somos uma entidade que representa a classe médica de Santo André e região e que há seis décadas atua na defesa dos interesses, direitos e qualidade de vida dos médicos.

Fundada em 1952, a APM Regional Santo André consolida, ao longo dessas seis décadas, seu olhar sempre atento ao presente e ao futuro, visando o suporte à atuação profissional, assim como o bem-estar dos associados e seus familiares.

1952

Com a articulação de Álvaro Manfredi, no dia 10 dezembro é fundada A APM Regional Santo André.

A primeira diretoria da APM Regional é eleita, com Álvaro Manfredi presidente e Francisco Perrone Presidente de Honra.

1953

1962

A Casa do Médico, na rua Justino Paixão, torna-se a primeira sede própria da entidade.

É construída e inaugurada a sede onde até hoje são realizados eventos científicos, culturais e sociais.

1966

Anos 70/80

São realizadas diversas ações e eventos em defesa da classe médica.

Inaugura-se a Galeria dos Ex-Presidentes da APM-Regional.

Anos 90

1997

Dá-se início à construção da Casa do Médico de Santo André, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra.

Inaugurada a Casa do Médico, na Avenida dos Andradas, em Santo André.

1999

2002

No cinquentenário da APM Regional, diversos eventos são promovidos para comemoração da data.

A APM Regional segue sua missão em oferecer apoio, segurança, cultura, lazer e capacitação para os profissionais da medicina.

HOJE

Nossa infraestrutura

Os nossos espaços estão em um local de fácil acesso, na sede da APM Santo André, próximo a renomados hospitais do Grande ABC. Todos os nossos espaços contam com serviço privado de segurança.

Anfiteatro

O Anfiteatro da APM-Santo André tem capacidade para 100 pessoas, acomodadas em poltronas estofadas com prancheta escamoteável. A infraestrutura inclui ar-condicional, data-show, telão, equipamento de som, amplo saguão para exposição e coffee-break.

Salão de festas

Capacidade para 40 pessoas, conta com cozinha com fogão industrial, forno, máquina de lavar e forno a gás e bar. A arquitetura do espaço privilegia a ventilação e iluminação natural.

Gestão atual

Presidente: Dr. Newton Ota Takashima
Vice-presidente: Dr. Chady Satt Farah
Secretário Geral: Dr. Darly Pereira Junior
1º Secretário: Dra. Daisy Baldez
1ºDiretor de Patrimônio e Finanças: Dr. Newton da Costa Brandão Sobrinho
2º Diretor de Patrimônio e Finanças: Dr. Eliana Kiyomi Yamashita Vallejo
Diretor Social: Dra. Olga Maria Castro Franco Goytia
Diretor Científico: Dra. Nadjanara Dorna Bueno
Diretor de Comunicação: Dra. Rosana Neves dos Santos
Diretor de Defesa Profissional: Dr. Adriano Valente
Diretor de Cultura e Esporte: Dr. Alderico Cabral de Sousa Viana

Conselho Fiscal Efetivo
Dr. Antonio Carlos Lugli
Dr. German Goytia Carmona
Dra. Tatiana de Moura Guerschman

Conselho Fiscal Suplente
Dr. Wilson Roberto Davanzo
Dr. Vanderley da Silva de Paula
Dr. Alberto Arouca Monteiro Filho

Delegados às Assembleia da APM
Dra. Ariadne Stacciarini Dantas
Dr. Thiago Brunelli Rezende da Silva
Dra. Alice Lang Simões Santos

Palavra do presidente

Cuidar de quem cuida

Dr. Newton Ota Takashima

Após um ano de pandemia, aos poucos vamos conhecendo mais sobre a doença e as melhores estratégias para combatê-la. O avanço da vacinação é muito importante, porém, além de imunizar a população, é preciso um conjunto de ações para que a doença seja realmente controlada. Devemos destacar que a pandemia afeta a população também em sua saúde mental e sua vida social. Precisamos responder adequadamente a essas demandas, além da questão da disseminação do coronavírus.

A classe médica é impactada por vários questionamentos, que vão desde a autocobrança excessiva dos profissionais, que se questionam se fazem tudo o que é realmente possível, que se compadecem quando os tratamentos não surtem o efeito esperado, mesmo com toda conduta correta, e sobretudo, quando extrapolam os limites do corpo e da mente, por trabalharem exaustiva e muitas vezes ininterruptamente na batalha contra a doença. Pesquisas recentes mostram que o grau de infelicidade dobrou entre os profissionais da classe médica durante a pandemia, e a baixa autoestima dos médicos tem afetado significativamente seu trabalho e seu relacionamento social. Muitos profissionais têm recorrido à medicamentos antidepressivos para controlar sua saúde mental e dar conta do seu trabalho.

Para compreender melhor a situação dos profissionais médicos em nossa região, as três regionais da APM que atuam no Grande ABC estão elaborando uma pesquisa sobre o grau de ansiedade, depressão e estresse pós-traumático que eventualmente estejam afetando o trabalho dos médicos. A pesquisa seguirá um rígido protocolo internacional, e os profissionais serão estimulados a responder um questionário sobre sua situação em relação a sua condição. Após a análise dos dados, os participantes receberão orientações básicas para tratamento. As respostas serão totalmente sigilosas, com acesso restrito apenas a um grupo de três profissionais psiquiatras ligados à FMABC, que realizarão a análise dos dados. As regionais da APM terão acesso apenas à tabulação das respostas, sem identificação dos participantes.

A partir dos resultados dessa pesquisa, teremos condições de descobrir a melhor estratégia para ajudar nossa classe, em busca do atendimento às maiores necessidades.

Por isso, é muito importante a colaboração dos médicos que trabalham ou moram em uma das sete cidades que integram a região do Grande ABC. Também podem participar outros médicos que queiram colaborar ou se avaliar. Queremos, assim, ajudar a cuidar de quem está cuidando de todos nós.

Presidente da Associação Paulista de Medicina Santo André, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra